Pin It

As imagens sagradas

Mesmo que tenhamos vidas atarefadas, se tirarmos alguns minutos todos os dias para olharmos com fé para uma imagem de Buda podemos encher nossa mente com inspiradoras bênçãos, o que fará com que nos sintamos mais em paz e relaxados. Também podemos criar causas, dentro de nossa própria mente, para desenvolver as qualidades iluminadas sublimes que esses seres possuem e podemos criar uma grande potencialidade para ver os Budas diretamente no futuro.

Buda Shakyamuni


Mantra: OM MUNI MUNI MAHA MUNIYE SOHA.
Buda Shakyamuni é o fundador do Budismo nesta era do nosso mundo e o principal objeto de refúgio para todos os Budistas. Em geral, “Buda” significa “O Desperto”, que significa que os Budas despertaram do sono da ignorância e vêem as coisas como elas realmente são, livres dos sonhos do samsara, o ciclo de vida impura. Os Budas são completamente livres de todas as falhas e obstruções mentais. Todos ser vivo tem o potencial para se tornar um Buda.

Buda Vajradhara

Buda Vajradhara
Buda Vajradhara (presente do Geshe-la) – O fundador e principal Buda dos ensinamentos tântricos.
OM AH VAJRADHARA HUM
Buda, ou Conquistador, Vajradhara é a manifestação da união de grande êxtase e vacuidade de todos os Budas. Em tempos degenerados ele aparece sob uma forma comum como Guias Espirituais. Se fizermos sinceros pedidos aos seres sagrados para que nos ensinem o Darma, criamos as causas para encontrar emanações de Vajradhara em todas as nossas vidas futuras e para receber ensinamentos espirituais diretamente delas.

Je Tsongkhapa e seus dois Filhos


Je Tsongkhapa (Centro) e seus dois filhos (principais discípulos), Gyaltsabje (esquerda) e Khedrubje (direita).
Prece Migtsema:“Tsongkhapa ornamento coroa dos estudiosos da Terra das Neves,
És Avalokiteshvara, o tesouro de inobservável compaixão,
Manjushri, a suprema sabedoria imaculada,
E Vajrapani, o destruidor das hostes de maras;
Ó Losang Dragpa, peço, por favor, concede tuas bênçãos.”

O texto que segue foi extraído de uma palestra dada pelo Venerável Geshe Kelsang Gyatso no Dia de Je Tsongkhapa em 1996 no CMK Manjushri, Inglaterra.

“Antes de Je Tsongkhapa aparecer no Tibete, muitos eruditos e praticantes tibetanos já sabiam que ele viria, por causa das predições feitas por Buda Shakyamuni, de que no futuro, Manjushri apareceria como o Lama Tibetano, Je Tsongkhapa. Vocês devem se lembrar que Buda, no seu Tantra Raiz de Manjushri, disse a seu discipulo de coração, Manjushri:

“Depois da minha morte
E quando minha doutrina pura estiver ausente,
Tu aparecerás como um ser comum,
Que executará os feitos de um Buda
E fundará a Terra Alegre, a grande Protetora,
Na Terra das Neves.”

‘A Terra das Neves’ diz respeito ao Tibete e ‘Terra Alegre’ diz respeito tanto ao Monastério Ganden como à Doutrina Ganden, a grande Protetora.

Buda disse que no futuro, depois que ele morresse e sua doutrina pura chegasse ao final, Manjushri apareceria sob o aspecto de um ser comum que executaria exatamente as mesmas ações de um Buda e em particular estabeleceria o Monastério Ganden e a grande Protetora, a doutrina Ganden, ou o Darma de Je Tsongkhapa, no Tibete.

Se memorizarmos e contemplarmos profundamente as palavras de Buda, receberemos muitos conselhos, bem estar e uma compreensão profunda. Quando ele diz que Manjushri apareceria como um ser comum que executaria os mesmos feitos de um Buda, ele está descrevendo as características especiais de Je Tsongkhapa.

Embora Je Tsongkhapa possuísse as realizações do Tantra Yoga Superior, ele nunca demonstrava fisicamente ser um yogui tantrico. Ele vivia como um praticante puro e comum, enfatizando através de sua aparência exterior a prática de disciplina moral pura. No entanto, sua vida diária era a de um Bodissatva e sua realização interna de experienciar dia e noite a união de grande êxtase e vacuidade era a verdadeira essência do Tantra Yoga Superior.

Ele já tinha adquirido sua experiência muitas vidas atrás, mas apareceu como um Lama Tibetano com o propósito de mostrar claramente um exemplo especial de como começar, fazer progressos e completar as etapas do caminho à iluminação.

Ele apareceu como um ser humano comum para beneficiar seus futuros seguidores. Buda Shakyamuni também fez o mesmo. Ele nasceu como um ser humano aparentemente comum, se ordenou, engajou em meditação, e finalmente demonstrou como atingir a iluminação.

A maioria de vocês conhece a história da vida de Buda: como ele se ordenou, entrou em retiro de meditação por seis anos e finalmente atingiu a iluminação sob a árvore Bodi em Bodi Gaya.

A maneira como Je Tsongkhapa demonstrou a aquisição da iluminação foi ligeiramente diferente. Ele não demonstrou a aquisição da iluminação durante sua vida mas sim durante sua morte.

Quando chegou a hora de deixar seu corpo velho e denso, que recebera de seus pais comuns, as pessoas comuns pensaram que ele estava morrendo, mas neste momento ao invés de experienciar a clara luz da morte comum, que é experienciada por pessoas comuns durante o processo de morte, ele experienciou a clara luz exemplo última.

Desse estado, ao invés de emergir da clara luz da morte sob a forma de um ser do bardo, ou estado intermediário, ele apareceu sob a forma do corpo ilusório. Deste estado, ao invés de ter um renascimento comum, ele obteve o Corpo Emanação de um Buda. Foi dessa maneira que ele demonstrou como atingir a iluminação.

Ele demonstrou essa forma de atingir a iluminação por algumas razões especificas que ajudariam seus futuros discípulos. No entanto, muitos de seus discípulos diretos, bem como muitos dos seus futuros seguidores, incluindo Gyalwa Ensapa, por exemplo, obtiveram a iluminação antes da morte. Como expliquei muitas vezes, Gyalwa Ensapa completou seu treinamento no Tantra Yoga Superior e atingiu a plena iluminação em três anos, não tendo que esperar até a hora da morte.

Existem muitas formas diferentes de atingir a iluminação. Já que muitos de seus discípulos eram ordenados, Je Tsongkhapa queria mostrar um exemplo especialmente bom para seus discípulos ordenados. Desse modo ele mostrou a forma de atingir a iluminação na hora da morte ao invés de atingir a iluminação antes da morte.

Hoje nós nos lembramos da grande bondade de Je Tsongkhapa e dedicamos todas nossas ações virtuosas, incluindo o puja de hoje à noite, para que seu Darma floresça por todo o mundo, dando a grande oportunidade para muitos seres vivos de atingir a libertação e plena iluminação.”

Buda Avalokiteshvara

Buda Avalokteshvara
Avalokiteshvara de quatro braços – O Buda da Compaixão.
OM MANI PEME HUM
Avalokiteshvara, o Buda da Compaixão, é a corporificação da compaixão universal de todos os seres iluminados. Se confiarmos nele, vamos naturalmente aumentar nossa própria compaixão. Suas duas primeiras mãos estão na altura do coração, simbolizando seu respeito por seu próprio Guia Espiritual e seguram uma jóia, que simboliza sua aquisição da iluminação. Sua segunda mão esquerda, segura uma flor de lótus branca, que simboliza sua completa pureza de corpo, fala e mente, e sua segunda mão direita, segura um rosário (mala) de cristal, que simboliza sua habilidade para libertar todos os seres vivos do samsara, o ciclo de vida impura e sofrimento.

Buda Maitreya

Buda Maitreya
Buda Maitreya
OM MOHI MOHI MAHA MOHI SOHA
Maitreya é a manifestação da realização de amor afetuoso de todos os Budas. Sua função é nos guiar através das etapas do caminho à iluminação. Se confiarmos em Buda Maitreya com fé, vamos receber seus cuidados especiais e ele vai nos conceder as realizações do Kadam Lamrim, através das quais vamos solucionar nossos problemas e os dos outros e satisfazer nossos desejos e os desejos dos outros.

Dorje Shugden – Protetor de Sabedoria do Darma


“Todas as conquistas que desejo surgem meramente ao me lembrar de ti, ó jóia dos desejos, protetor do Darma, por favor, realiza todos os meus desejos.” Jóia dos Desejos.
Mantra: OM VAJRA WIKI WITRANA SOHA
Um Protetor do Darma é uma emanação de um Buda ou de um Bodissatva aparecendo sob o aspecto de proteção, cujas funções principais são evitar os obstáculos exteriores e interiores que impedem praticantes de obter realizações espirituais e reunir todas as condições necessárias para seu crescimento espiritual. O Protetor do Darma Doje Shugden é uma emanação do Buda da Sabedoria Manjushri e sempre ajuda, guia e protege praticantes sinceros através de suas bênçãos, aumentando sua sabedoria e satisfazendo seus desejos virtuosos.

Buda Vajrayoguini

Vajrayoguini
Buda Vajrayoguini é a Deidade iluminada feminina do Tantra Ioga Superior que é a manifestação da sabedoria de todos os Budas. Se confiarmos em Vajrayoguini com fé ela vai rapidamente purificar as aparencias comuns de nossa mente e seremos guiados à Terra Pura Dakini.

Buda da Medicina

Buda da Medicina
TAYATHA OM BEKHADZE BEKHADZE MAHA BEKHADZE BEKHADZE RANDZAYA SAMUGATE SOHA
A função do Buda da Medicina é libertar os seres vivos de doenças físicas e mentais através de suas bênçãos. Seu corpo de luz azul de sabedoria indica que ele é a emanação do poder de cura de todos os seres iluminados. Através da prática do Buda da Medicina vamos desenvolver um poder especial de corpo, fala e mente, que poderemos então usar para ajudar os outros através de ações de cura.

Buda Tara Verde


Tara, a Grande Libertadora
Mantra: OM TARE TUTTARE TURE SOHA
Tara é um Buda feminino que é a manifestação do elemento vento de todos os Budas. Se confiarmos em Tara com forte fé vamos receber sua proteção e bênçãos rapidamente. Tara é também a manifestação da sabedoria de todos os Budas e, já que todos os Budas nasceram da sabedoria, ela é também chamada de “A Mãe Iluminada.” Por causa das conexões cármicas de Tara com os seres humanos deste mundo, ela é especialmente poderosa para nos ajudar.

Buda Amitayus – o Buda da longa vida

Amitayus
Mantra: OM AMARANI ZEWANTEYE SOHA
Amitayus é o Buda da longa vida, sabedoria e boa fortuna. Se nos engajarmos na prática de Amitayus poderemos desenvolver essas boas qualidades, que são essenciais para nosso desenvolvimento espiritual e, enventualmente, obter o estado do corpo imortal da iluminação. Podemos fazer essa pratica também para remover obstáculos que põem em risco a vida de outras pessoas.
“Plantando sementes no Campo de Mérito vamos definitivamente cultivar a colheita de amor, compaixão, bodhichitta, concentração, maleabilidade física e mental, sabedoria e eventualmente a insuperável felicidade da plena iluminação. Essas experiencias vão trazer grande paz e felicidade, tanto para nós mesmos como para todos os outros seres vivos.”
Venerável Geshe Kelsang Gyatso.

 

 

Para mais imagens sagradas visite a galeria de imagens sagradas do site de nossa Tradição